domingo, 25 de março de 2012


«A coragem não é perdoar, acho que se perdoa demais! Até porque não serve de nada, está mais que provado. É abaixo de todos os seres humanos, em último lugar, que colocamos a criada! Há de haver alguma razão. Não nos esqueçamos disto. Será preciso uma noite deixar adormecer profundamente as pessoas felizes e enquanto dormirem, digo-vos eu, acabar com elas e com a sua felicidade de uma vez para sempre. No dia seguinte já não se falará mais da sua felicidade e nos encontraremos livres de modo que possamos ser tão infelizes quanto quisermos. Lola ia e vinha através da sala, algo despida, e o seu corpo ainda continuava a parecer-me de fato bastante desejável. Um corpo luxuoso é sempre uma possibilidade de violação, de arrombamento precioso, direto, íntimo, no mais vivo dessa riqueza, desse luxo, e sem pretensões de repetição.»

Louis-Ferdinand Céline, Voyage au bout de la nuit

Arquivo do blog

Seguidores